Portal do Governo Brasileiro

 

EMBLEMA

Escudo português com o chefe diminuto em blau (azul-cerúleo), esmalte que simboliza a justiça, o zelo, a retidão no dever e o amor à pátria, virtude que caracterizam o procedimento dos componentes da Organização, cuja criação se deu em 23 de julho de 1980. O chefe carrega o Gládio Alado em jalne (amarelo), símbolo da Força Aérea Brasileira, tendo ao lado três estrelas pentalfas, em prata (branco), fazendo menção à Presidência da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aérea (CISCEA).


Campo em blau (azul-ultramar), contendo ao centro cortando o abismo, da destra para sinistra, a sigla “CISCEA” em prata (branco), grifada abaixo por um traço ornamental no mesmo esmalte. O conjunto lembra a figura de um radar (letra “C”) com sua base fixa, propagando informações através de ondas (no prolongamento em perspectiva das letras “ISCEA”), fazendo alusão à atividade-fim da Comissão na implantação de radares e no desdobramento e aprimoramento da comunicação, através de sistemas, no Comando da Aeronáutica.


Contorna o escudo em filete em prata (branco), caracterizando o nível de Comando da Organização: Oficial-General.

 

 

ESTANDARTE

Estandarte terçado em banda, sendo o primeiro e o terceiro terços em blau (azul cerúleo), representando a lealdade, a nobreza e o zelo, virtudes constantes dos integrantes da Comissão de implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo.

O segundo terço, de prata (branco) traduz-se pela esperança no sucesso da missão que a Organização Militar cumpre com eficácia.

Contornam o estandarte, em seus três bordos livres, franjas em prata (branco), evidenciando o nível de Comando da organização: Oficial-General.